quarta-feira, 27 de junho de 2012

Litorânea





De volta para casa
Suas unhas encravadas de areia despertavam naquela mulher a noção de pertencimento.

Do que não se pode fugir e dói.
Do que não dá para negar.

Queria o calor e umidade de sempre na pele
O rosto corado de sol
O perfume misturado ao salitre
O sorriso gratuito do desconhecido

E, vez ou outra, declarar:
Te amo, Salvador.


dez 2011
Foto: Luciana Zacarias

Nenhum comentário:

Divulgue

Visitantes