quinta-feira, 19 de abril de 2007

Eclipse


Gosto da Lua
Sempre doce e humilde, me visita todas as noites
em meus piores momentos de solidão
Sem medo de não agradar ou causar inveja
pela sua estonteante beleza caucasiana


Já o Sol, sempre prepotente e arrogante,
esconde-se com receio de ofuscar minha vista


Prefiro mais o brilho da Lua: brando, acolhedor,
sem necessidade de esforços para ser agradável


O Sol exige tolerância de mim por ser tão grandioso
Me faz crescer ao me ceder um espaço sob sua luz,
mas também machuca pela sua intensidade


A Lua, não
Sempre calma, tão macia em seu curso
Quase a sinto como um negro veludo que me acaricia,
e traz simpatia para alegrar


Veneremos à Lua, então!
Mãe dos amantes, encobridora dos nossos mais sórdidos sonhos!



Sim, eu gosto dela.

2 comentários:

kaka disse...

Massa! Finding your literally way of writting... Well, o estilo é apenas a ordem e o movimento que pomos em nosso pensamento! O estilo está tanto sob as palavras como dentro delas. é igualmente carne e alma de uma obra...

Anônimo disse...

Sim! Eu gosto dele! Esse é incrível!
reparei que faz algum tempo que vc não posta... não estou cobrando quantidade, mas companhia...

Continua 'poetando' eu gosto!

Divulgue

Visitantes