quarta-feira, 21 de maio de 2008

1968 blues



No fuckin romance
Consciousness, sex, pleasure
Como me pede isso, na fase mais gostosa da minha vida, baby?

Não lhe nego carinho, atenção

Mas saiba que não me privo por você, não

Não, não

É o espírito azul que me invadiu


Feel the blues inside of me
No sexo quente da madrugada
Lua cheia venerada
Uivam os boêmios
Bêbados de cultura




Grita, grita toda a sua juventude subversiva!

Nunca pensei gostar tanto de uma voz grossa
A hora é essa
O surto dos 20 anos


Proclame a ideologia
Abane-se com a bandeira
Sua música é contestação
Lamento, energia da revolução


Catarse emocional
Espírito libertário
Lindo, lindo
Assim, diz Foucault: "Não há orgasmo sem ideologia"


Finalmente, chegamos na era de Aquarius...
Saudades de uma época que não vivi.


Ao movimento de contracultura e seu psicodelismo, Stevie R. Vaughan e Jimi Hendrix - o "bruxo da guitarra" -, que me fizeram apaixonar pelo blues.

Nenhum comentário:

Divulgue

Visitantes