sábado, 30 de novembro de 2013

Esperança



Te peço quase nada. Apenas que seja feliz por si mesma e sincera comigo. Tarefa árdua, mas vital. Por que há muito já entendi que ninguém suplanta a felicidade alheia. Mito.

Te peço que também me deixe ser feliz. Respeite se não quero me corroer com o ódio, a dor, a mágoa ou qualquer outro tipo de sentimento mal resolvido.

Não sei exatamente de onde vem essa força. Talvez de tanta dor da existência sentida. A racionalidade? Recurso de qualquer ser humano à beira do desespero.

Se existe algum livre arbítrio nesse mundo, é o direito de não querer desistir. E eu ainda opto por uma vida completa.


(mar 2012)
LuZ

Foto: Luciana Zacarias


Lembrei desse antigo poema após assistir o belo e importante documentário Eu Maior... Porque a felicidade é coisa de gente insistente. "Não existe nada mais fácil do que ser triste".

Nenhum comentário:

Divulgue

Visitantes