quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Ferina


Cabelo molhado: é sinal de que fez sexo
Selvagem, lascivo, tangendo à meia-noite
Numa beira de esquina

Blusa preta colada

Batom escuro na boca
Pernas depiladas

Ela quer dar

Não, ela quer comer!


Femme fatale juvenil
Passa lápis nos olhos pra convencer que é hostil
Cabelo curto

Não há perda de tempo com futilidade

Tesão sem limites
Seu perfume é feromônio
Desde sempre, na rua
Safada, malandra, ousada, de destino incerto


Sensual e sutil
Esperta
Sacana se lhe fodem

Já lhe confudem com um gato.


Foto principal: Luciana Zacarias


Um comentário:

Irreführren disse...

Adorei como você escreve! Parabéns pelo blog, continuarei acompanhando. Abraço!

Divulgue

Visitantes